2 de novembro_blog

Você provavelmente já percebeu que, com o passar do tempo, seu cabelo mudou algumas vezes de forma e textura. Há pessoas, por exemplo, que nascem com os fios lisos e finos e, ao longo do tempo, o cabelo vai ficando mais grosso e ondulado. Essas mudanças ocorrem principalmente porque em cada fase da vida nosso corpo produz uma quantidade diferente de hormônios que, dependendo da idade, podem afetar o crescimento das madeixas.

Na infância, por exemplo, os cabelos são mais finos, brilhantes e saudáveis, demandando menos preocupação e cuidados com tratamentos. Durante a adolescência, os hormônios modificam a textura e o formato dos fios, fazendo com que o cabelo fique mais volumoso e ondulado, dando aquele famoso aspecto “rebelde” tão temido. Já na fase adulta, os fios voltam a ficar menos volumosos e mais finos e por volta dos 50 anos, período de menopausa, o volume diminui ainda mais.

Mas por que é importante ficar atenta a essas mudanças?  Quando os fios estão ressecados ou desidratados, normalmente concluímos que a culpa é do excesso de tratamentos químicos ou físicos. Mas a origem desses problemas também pode estar na falta ou excesso de hormônios. Após a gravidez, por exemplo, os fios tendem a cair muito. Isso ocorre em decorrência do chamado eflúvio telógeno agudo, que é causado pelo estresse emocional e estimula a produção do hormônio masculino que age no couro cabeludo e faz os fios caírem.  Se seu corpo estiver com excesso de hormônios como o cortisol, por exemplo, o couro cabeludo também pode ficar mais oleoso, causando dermatite seborreica, a famosa caspa.

E como fazer para que, mesmo com as mudanças naturais, o cabelo fique sempre saudável? O ideal é não se descuidar da alimentação! Invista em alimentos ricos em vitaminas A e B (como leite, cereais, legumes e grãos) e nunca deixe de beber bastante água. Além disso, hidrate os fios sempre que necessário e, caso perceba alguma alteração inesperada, procure um médico.